.



    Transmarketing




      O transmarketing é a convergência dos objetivos de marketing, relações públicas e planejamento estratégico.
      Conforme afirma Fortes (1999), os seus objetivos são voltados para a reação que o consumidor tem em relação ao produto ou serviço prestado.
      Por isso toda organização precisa ter uma boa comunicação e o cumprimento da responsabilidade social da instituição.
      Além disso, todos os departamentos da empresa devem estar integrados para que não haja confusão de objetivos e procedimentos.

      O mercado hoje oferece oportunidade de mudança de pensamento em algumas áreas, por exemplo, as pequenas e médias empresas que antes não se preocupavam com uma divulgação maior de seu produto ou um relacionamento duradouro com seus clientes, hoje tem essa preocupação e sabem que sem essas atividades seu negócio pode ir à falência.

      O Transmarketing busca em constante o relacionamento da empresa com seus públicos e vice-versa, realizando as trocas no mercado e a relação duradoura com seus públicos. O consumidor muda de atitude assim como os valores os moldam, ele se comporta muitas vezes de forma emotivas, o que leva a concluir que as particularidades dos produtos são importantes na hora da decisão da compra, seria o caso da decisão de optar por um produto biodegradável. Pensando em Planejamento Estratégico, é possível dizer que para que o Transmarketing se complete este deve estar presente, pois além de ter princípios iguais valoriza muito o ambiente e suas mudanças. Adotando estratégias é possível atingir de uma forma mais abrangente e competente o consumidor. Os objetivos da empresa devem ser compartilhado por todos, sem essa iniciativa a organização se torna confusa e seu conceito perante seu público se torna negativo. É preciso estar atento ao ambiente tanto externo quanto interno, assim não haverá problemas de desentendimentos e reprovação de conceitos.
      FORTES, Waldyr Gutierrez. TRANSMARKETING - Estratégias Avançadas de Relações Públicas no Campo do Marketing. Summus Editorial, 1999
      Obtido em "http://pt.wikipedia.org/wiki/Transmarketing"


    • Portal - rp . com . br

    • Portal de Relações Públicas e Transmarketing
      Aprimoramento Profissional
      CURSO DE ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO PARA ARTISTAS E PERSONALIDADES
      Datas: 28 de março a 30 de maio de 2009
      Veja os detalhes no site da Universidade Anhembi.
      LIVROS - LANÇAMENTOS
      A obra Organização de Eventos já se encontra na sua 9ª edição revista e atualizada e é um verdadeiro manual para planejamento e execução de eventos. O livro é editado pela Summus.



    • Portal do Marketing . com . br / Transmarketing

    • Transmarketing e o Respeito ao Consumidor
      Waldyr Gutierrez Fortes
      07/01/2001
      Os jornais e as revistas semanais, ultimamente, têm trazido uma série de reportagens a respeito de empresas que acompanham ou desconsideram os fundamentos do Transmarketing. Algumas se voltam para os seus consumidores e públicos de interesse e outras, porém, chegam a desprezá-los.

      Na primeira categoria estão as companhias que, apesar da experiência no mercado, não perceberam que os consumidores são diferentes e que, nem sempre, um produto pode ser vendido da mesma maneira e com as mesmas características em todo o Brasil. Exemplo disto, é o cuidado dos fabricantes de bens de consumo que, de acordo com esses periódicos, finalmente ajustaram os seus artigos ao gosto e aos costumes do Nordeste.

      Este acontecimento deve ser examinado sob duas perspectivas. Primeiro, foi preciso esperar que a referida região apresentasse índices de crescimento superiores à média nacional, por vários anos, para que os homens de empresa do Sul do país tomassem ciência de sua força — a rejeição desses mercados configura um descuido mercadológico, pois sempre existiram amplas faixas populacionais com poder de consumo, mas não tinham como suprir suas demandas pela inexistência de produtos adaptados às suas necessidades.

      O segundo ângulo de análise corresponde ao fato de as organizações estarem freqüentemente voltas “para dentro”. Desprezam oportunidades e desafios, contentam-se com a rotina, prendem-se a estereótipos e estigmatizam determinadas regiões como inviáveis para empreendimentos arrojados.

      Agora, após esse período de letargia, oferecem xampus, desodorantes, perfumes e hidratantes adequados aos hábitos e às condições de temperatura e que “amenizam os efeitos nocivos do calor e do sol”, conforme noticiado. Comercializam gêneros alimentícios que utilizam matérias-primas e com aspecto, aroma e sabor semelhantes aos originalmente vendidos pelas empresas locais, com receitas alteradas e com embalagens apropriadas às peculiaridades dos lares nordestinos. São itens que, de tão óbvios, levam a uma dúvida: por que demorou tanto tempo para que fossem postos em prática? Desconhecimento? Incompetência?

      Esse panorama estabelece as bases de Transmarketing: o delineamento da potencialidade dos mercados e os compromissos de bom relacionamento que as empresas têm obrigação de observar. As companhias precisam ter uma visão completa do ramo no qual atuam e aplicar o Marketing verdadeiro, aquele que busca chances para manter e conquistar consumidores, mediante a satisfação de suas necessidades e desejos, e não simplesmente tentando “empurrar” um produto ou serviço preexistente e inadequado. E mais, precisam ver os consumidores e os demais públicos como cidadãos, com características individuais que devem ser acolhidas, e estabelecer, por meio das Relações Públicas, entendimentos sólidos, para que as pessoas “enxerguem” a organização que está por trás do produto comprado.